sexta-feira, 18 de julho de 2014

Vizar El Redondal 2008: Dizem que o (ex) Rei da Espanha gosta. Eu que não sou bobo nem nada, também!

Sempre ouvi dizer que o vinho preferido do (ex) Rei da Espanha é o ótimo Imperial Gran Reserva, da CVNE. Mas de vez em quando aparecem novos vinhos ditos como sendo apreciados pelo Rei. Bem, nunca aparece uma zurrapa, claro. É sempre vinho bão! E aí é que se enquadra este Vizar El Redondal 2008, das Bodegas Vizar, de Castilla y León. E vou dizer, o Rei gosta de coisa boa mesmo. Este vinho é feito com Syrah, não muito comum em um país que é muito mais conhecido pelos vinhos feitos com a Tempranillo. Eu já bebi alguns Syrah de lá, como os ótimos El Linze e o natural Rubaiyat. Então, esperava coisa boa. Este Vizar é de produção pequena, apenas 3.000 garrafas. Parece que foram poucas as que vieram para o Brasil. Ele passa 14 meses em barricas novas de carvalho francês. É um Syrah com notas florais, de amoras, pimenta, chocolate amargo e um fundo mineral. Em boca, repete o nariz e mostra frescor e mineralidade, com um final especiado. É uma beleza de vinho, sem exageros e que evapora ligeiro da taça. É daqueles que todos vão na garrafa tentando pegar o restinho e se lamentam por ter acabado. O preço é salgado, mas o vinho, delicioso! Era importado pela Casa do Porto.

6 comentários:

  1. Bebi o vinho mais simples dele a tempos atras e achei bem legal, esse Vizar el redondal eh vendido na wine por 136 dilmas... grande abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Hélio,
      O preço do Redondal é um mistério. Antes ele era importado pela Casa do Porto e custava salgados 590 Reais. Seu preço na europa é cerca de 40 Euros. Geralmente um vinho deste preço lá custa aqui perto de 400 Reais. Eu comprei na Wine, pelo preço que você cita. Uma ótima compra!
      Abraços,
      Flavio

      Excluir
    2. Flavio, meu caro.

      Ao que parece, a Syrah está cada vez mais presente na Espanha. Além de servir como coadjuvante em cortes no Priorat, tem seu cultivo - até como varietal - crescente em Ribera del Duero e adjacências, vide os por você citados e o Abadia Retuerta Pago Garduna, que, ao lado dos Pagos Negralada e Valdebelon, formam a tríade dos grandes vinhos desta notável vinícola. Arrependo-me, e muito, de não ter trazido um de lá, trouxe apenas os últimos.

      Abs.,

      Roberto.

      Excluir
    3. Caríssimo Roberto,
      Parece mesmo que acertaram a mão (também) com a Syrah na Espanha. E que vinhos trouxestes da Abadia Retuerta, hein! O Selección Especial, que pode ser encontrado por um belíssimo preço lá, já é um vinhaço. Os de Pago, imagino o que devem ser. Tenho um Negralada aqui descansando... Quando abater um dos dois me escreva dizendo o que achou.
      Abração,
      Flavio

      Excluir
    4. Escrevo sim, Flavio, mas acho que vou guardá-los um tanto, principalmente o Negralada, que é um 2009; o Valdebelon é 2005.

      O bom foi o preço: comprados numa loja em Peñafiel por 50 euros.

      Abs.

      Excluir
    5. Oi Roberto,
      O meu Negralada também é 2009. Vi em uma prova do final de 2013 da WS a recomendação de que estará bom a partir de 2014, mas recomendam decantação ou adega no danado. Eu também vou deixar na adega. Pagastes um ótimo preço. Acho que eu paguei um pouquinho mais caro. Mas mesmo assim, foi um bom negócio, pois custam caros os danados, mesmo nos EUA.
      Abraços,
      Flavio

      Excluir