quinta-feira, 8 de setembro de 2016

Porto e Douro Wine Tasting 2016: Belos Vinhos!

Esta postagem estava há algum tempo no forno. Não está fácil manter o blog atualizado. Mas vamos tentando. Tempos atrás fui a São Paulo participar do Porto e Douro Wine Tasting 2016, no Hotel Intercontinental. Foram muitos vinhos bons, alguns, que nem citarei aqui, pois já citei recentemente em postagem sobre a degustação da Adega Alentejana. Neles, está incluido um excelente Quinta da Manoella Vinhas Velhas, vinho sensacional e que ficou entre os melhores da noite. Mas outros vinhos, foram novidade, e colocarei as fotos abaixo, com alguns comentários. O Rei do evento, na minha opinião, foi o Quinta do Monte Xisto 2013, novo projeto de João Nicolau de Almeida, filho de Fernando Nicolau de Almeida, da Ferreirinha, que lançou o famoso Barca Velha. Um super vinho feito com Touriga Nacional, Touriga Franca e Sousão, com maturação por 18 meses em pipas. O vinho é riquíssimo! Aromas florais, amoras silvestres, minerais e cacau. Em boca é vivo, intenso, mineral, com bela acidez e taninos firmes. O final é interminável e com toques de cacau. Apesar de tantos outros grandes vinhos no evento, este foi destaque absoluto. Em sua terceira safra, já ocupa lugar de destaque entre os grandes vinhos portugueses. Imagino ele daqui a uns anos. Só por curiosidade, a Wine Spectator lhe concedeu 89 pontos... Ou estavam resfriados no dia que provaram ou beberam outro vinho. No mesmo estande, da Épice, outros 3 vinhos que me agradaram bastante, a seguir.

Excelente vinho! Fruta madura, alcaçuz e notas balsâmicas. Intenso, taninos redondos e final longo.

Uma boa surpresa para mim. Não conhecia. Ótimo duriense, a ser conhecido.
Ali do lado da Épice:
Aqui o negócio pega! Era produzido pelo mesmo João Nicolau de Almeida, do Quinta do Monte Xisto. Esse 2011 faturou nada mais nada menos que 95 pontos da Wine Spectator, e elogios rasgados. É um menino ainda! Ótimos aromas de fruta, balsâmicos e especiados. Em boca, ótima acidez e taninos ainda pegando, pedindo tempo em garrafa para arredondar. Grande vinho! Sou fã!

Reserva Pessoal 2005, de Domingos Alves de Sousa. O produtor é um craque e o vinho está uma beleza! Feito com vinhas velhas de mais de 80 anos. Fruta madura, licoroso, especiarias, tabaco e notas terrosas. Entre os melhores do evento.

A foto não está boa, mas o vinho, excelente! 18/20 pontos da Revista de Vinhos de Portugal. Vinho ainda novo, nervoso, notas minerais, de tabaco e especiarias. Os taninos são secos e o final levemente herbáceo. Vinho que não enjoa e pede comida. Para longa guarda. 

Ótimo Touriga Nacional de Domingos Alves de Sousa: Floral na medida, fruta silvestre e notas minerais. Acho que é o 2012...

Não precisa dizer muito aqui. Dois ótimos portos da famosa Fonseca. Claro que o 20 Anos sobrava elegância. Mas o 10 anos também estava muito bom.

Ótimo vinho produzido por João Portugal Ramos e José Maria Soares Franco. Daí o nome com referência à dupla e ao Douro. Um vinho excelente, de grande presença. Notas de framboesa, amoras e chocolate amargo. Pena que subiu tanto de preço. 

Ótimos os vinhos da Quinta do Portal. O Colheita é muito justo, o Reserva muito bom e o Grande Reserva 2009, estava excelente! Vinhos com fruta muito limpa e um toque exótico.  Estava louco para experimentar o Grande Reserva 2011. Logo o farei.





Nenhum comentário:

Postar um comentário