quinta-feira, 7 de outubro de 2010

Syrah Rubaiyat y Restaurante Azafran en Granada


Confrades, hoje fomos ao Restaurante Ruta del Azafran, em frente ao Passeo del Pueblo Triste, em Granada. Bem, de triste lá não tem nada, afinal, ficasse admirando uma bela paisagem, aos pés da Alhambra. Ah propósito, todos em Granada choram pelo fato do Cristo Redentor ter ganhado da Alhambra a disputa para ser maravilha do mundo... Olha, sendo sincero, a Alhambra é linda demais... Bem, mais voltando ao Azafran, é um restaurante de comida internacional mas com clara vocação espanhola. O legal de lá é também o atendimento, nota dez, e os vinhos que levam prá gente provar, muitos deles regionais e biodinâmicos. De comida iniciei com um Foie con pimientos confitados, que estava muito bom, e que foi acompanhado por um branco doce Monastrel L'Ermita, muito bom e servido como cortesia. Para o prato principal, que foi um Cuscuz de cordeiro, pedi um vinho biodinâmico chamado Rubaiyat, que é um 100% Syrah, de 2006. A vinicola é da região de Granada e se chama Barranco Oscuro. Esta vinícola elabora vinhos nos vinhedos mais altos da Europa, na Sierra de la Contraviesa-Alpujarra de Granada. Belíssimo vinho! O garçon decantou porque o vinho não era filtrado e tinha muitos sedimentos. Além disso, foi ganhando vida após a decantação. Não é um vinho para iniciantes. Tem corpo e muita personalidade, além de pedir comida. É um vinho complexo e untuoso. Com o tempo na taça começam a aparecer os aromas de caramelo queimado, notas terrosas, amora bem madura, ameixa preta e compotas. É um vinho bastante mineral, e com notas de especiarias. Na boca apresenta ainda um toque balsâmico, aportado pelos 16 meses em barricas novas francesas, da Borgonha. Combinou perfeitamente com o Cuscuz de cordeiro. Pena que ainda não tenha no Brasil. Ah, antes de servi-lo o garçon me ofereceu uma taça de um tinto jovem (6 meses de barrica) da mesma vinicola, o BO2 Barranco Oscuro 2008. É um tempranillo de meio corpo, bastante mineral e que trás as características do produtor. Um bom vinho de entrada. Ainda novo, mas já apreciável. E no final ainda fomos brindados com um vinho de laranja para acompanhar a sobremesa... Que beleza!
Foie con pimiento confitado e berries
Cuscuz de cordeiro

Nenhum comentário:

Postar um comentário