domingo, 12 de maio de 2013

Aplicativo VIVINO (e similares): Tô fora!

Agora é moda: Uma garrafa de vinho é aberta e lá vem o pessoal  com seus super celulares, tirar uma foto para o aplicativo VIVINO. Isso, antes mesmo de beber. E o pior é que não é apenas para documentar o vinho que vão beber, o que eu até acho legal, prá não esquecer. Na verdade, é para checar no aplicativo quantas estrelas os "sommelieres eletrônicos" deram para aquela garrafa. E não importa se é de outra safra, se o que está na rede é o Crianza e o que está sendo bebido é um Gran Reserva, etc. O nome é parecido e pronto. Também pouco importa quantas pessoas "avaliaram" o vinho - esse negócio de tamanho amostral não existe. Se dois deram 2 estrelas, pronto, a pessoa repetirá a nota e seu vinho entrará para a lista das zurrapas. Se for um vinho raro, que nunca algum "Vivinófilo" bebeu, aí você está perdido! Lá vem o comentário: "Ih, nem tem no VIVINO"! Ah, e voltando ao negócio das estrelinhas, isso é o que há! Um sujeito que não entende nada de vinho, que nunca viu uma ficha de avaliação, tasca 4 estrelas em um Casillero e pronto, virou vinhão! E é comum ver vinhos raros e de primeira linha com 1-2 estrelinhas, enquanto chilenos e argentinos superextraídos levam 4... e por aí vai. Sempre discuto isso com o amigo JP: O fato de eu gostar de um vinho não quer dizer que ele é bom. Quer dizer apenas que eu gostei (achei "gostoso"). E o contrário também é válido. Posso não gostar de um vinho que tecnicamente é perfeito, mas que não bate com meu paladar e gosto pessoal (bem, aí é questão de mau gosto mesmo...rs). É como um carro. A pessoa é obrigada a gostar de um Mercedes? Não! Mas por isso um Mercedes deixa de ser um bom carro? Claro que não. Obviamente, é apenas um exemplo meio bobo, para ilustrar minha posição sobre o tema, que é controverso. 
E já que tô malhando...rs. Os caras enchem a cara, tiram uma foto horrorosa, e voilá: 5 estrelas na zurrapa! Ou seja, totalmente confiável o negócio! E o pior: Tem gente que acredita! 
Na minha opinião, há coisas mais relevantes a serem conhecidas sobre um vinho. Que tal saber sobre o enólogo? Esse coitado parece que não existe. E a(s) uva(s) com que foi feito? Como foi a vinificação? Sou capaz de apostar que tem gente que nem com a nacionalidade do vinho se importa. Ou seja, ao final das contas, a turma vai embora sem saber o que bebeu, pois o que importa são as estrelinhas do Vivino. Oportunidade perdida...
Logo que saiu o tal do aplicativo eu o instalei, pois pensava que ia me ajudar no blog. Usei uma ou duas vezes e foi o suficiente para abandonar. Para mim, não tem o que se salve no negócio. Talvez, para registrar as fotos.
Chega, vai... Já fui chato demais por hoje. Vou voltar para meu Paul Sauer... Aliás, será que ele alcança 2 estrelinhas??? rs.

Ps. Caro leitores que usam o Vivino: Não fiquem bravos! É só uma opinião pessoal. Não sou dono da verdade. Apenas sou meio old fashion quando a questão é apreciar vinhos...rs

22 comentários:

  1. Grande post, Flávio!
    Se discordar dessas avaliações é chatice, então sou mais chato que vc, porque nem cheguei a instalar: conferi no celular de um amigo e logo vi que não era pra mim, hehehe.
    Abs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, Vitor! Confesso que foi um tipo de desabafo. Vejo as pessoas pouco curiosas com o vinho em si. Em meio a apreciadores, não me conformo com a falta de curiosidade em relação ao produtor, as castas etc. Perde-se a oportunidade de conhecer a história por detrás do vinho.
      Ah, e tenho certeza de que o aplicativo (e o que depositam nele) não te agradaria. Só ocuparia espaço no seu celular...rs.
      Grande abraço,
      Flavio

      Excluir
  2. Excelente post, apesar que eu uso o VIVINO rs ... Mas na intenção de recordação mesmo, dos vinhos que tomei, mas concordo plenamente com seu relato Flavio, muita gente usa o aplicativo e não tem conhecimento algum... Enfim, a realidade é exatamente essa =)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Angélica,
      Muito obrigado pela visita e elogios à postagem! Fico feliz que concorde com minha posição. Acho que o uso do Vivino para recordar os vinhos bebidos é muito apropriado. Só não dá para acreditar nas estrelinhas...rsrs. Penso que a idéia era até interessante, mas acabou desvirtuando.
      Seja sempre bem-vinda aqui no Vinho Bão!
      Abraços,
      Flavio

      Excluir
  3. Disse tudo o que eu penso,foge do lugar comum,meus parabens!Robert-www.wineignorants.zip.net

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Prezado Robert,
      Muito obrigado pela visita e gentil comentário! Que bom que divide comigo a opinião. Espero que continue visitando o Vinhobão. Será sempre bem-vindo. Tomei a liberdade de colocar o link para o Wine Ignorants na seção link legais.
      Grande abraço,
      Flavio

      Excluir
  4. Flavio,
    Muito legal o post. Assunto original. Tocou em um ponto interessante.
    Eu tb estou fora dessa.
    Prefiro os blogueiros "old fashion" (rs).
    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Grande Alexandre!
      Obrigado! Que bom que gostou do tema. Acho que temos que nos policiar quanto ao uso da tecnologia. Senão, como comentado pelo amigo Emerson, seremos escravizados por ela.
      E que bom que você prefere os blogueiros "old fashion"! rs.
      Grande abraço!
      Flavio

      Excluir
  5. Caro Flavio, ri muito com o seu artigo!!! Expressou um sentimento bem pontual e na verdade contra quase tudo que esta tecnologia escraviza. Quer cena mais deprimente que num restaurante, 3 pessoas jantando e cada qual mexendo no seu smartphone, num silêncio abissal? Ao menos com o vinho, o papo estaria em bom som, pois quanto mais se bebe, mais surdo se fica - rsrsrsrsrs!

    Abraço meu caro e não deixe de conferir o meu blog: www.eu-gourmet.com

    Att

    Emerson Haas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caríssimo Emerson!

      Muito obrigado pela visita e pelo gentil comentário. Que bom que gostou do artigo. Realmente estamos sendo escravizados pela tecnologia. E a cena que você cita, de pessoas sentadas em um restaurante mexendo em seus smartphones, é cada vez mais comum. Talvez até trocando mensagens entre si...rsrsrs.
      Já visitei seu blog. Muito legal! Tomarei a liberdade de colocá-lo em "links legais".

      Um grande abraço e seja sempre bem-vindo!!!

      Flavio

      Excluir
    2. Concordo em gênero, número e grau!
      Pessoalmente nem uso o Vivino (mas nada contra quem o usa), de qualquer forma isto é um outro jeito de degustar pela boca de outros, assim como acontece com os RP, WS, etc..
      Abraço!

      Excluir
    3. Caríssimo Mário,
      Muito obrigado pela visita e comentário. Que bom que compartilhamos essa opinião. Acho que o Vivino é ainda pior que as outras referências (que já são questionáveis), pois nele não há critério algum, e a maioria das "estreladas"(rs) é dada quando a pessoa já está ubriaca. Acho que não tem nada melhor que litragem. A percepção gustativa é tão particular, que varia dentro de uma pequena roda de amigos. Imagine extrapolar para muita gente!
      Grande abraço e seja sempre bem-vindo aqui no Vinhobão!
      Flavio

      Excluir
    4. A meu ver o Vivino é bastante válido como bloco de anotações pessoal. Tem me ajudado bastante a lembrar de vinhos que tomei, já que nem sempre dá para confiar na memória (ainda mais para quem gosta de variedade, como eu).
      Com relação à base de dados, realmente é pífia, concordo como você.

      Excluir
    5. Caro amigo (anônimo),
      Realmente vale como bloco de anotações. É sempre bom lembrar dos vinhos apreciados. Quanto ao banco de dados, acho que o problema nem é tanto o tamanho, mas a qualidade. E quando o tamanho aumenta, geralmente a tendência é ter muito ruído.
      Abraços e seja sempre bem-vindo!
      Flavio
      ps. Você esqueceu de se identificar...

      Excluir
    6. Eu acho o vivino um otimo aplicativo para ajudar a recordar os vinhos apreciados, as minhas impressoes pessoais e o preco pago pelo vinho. Pra mim, a unica avaliacao que deve ser considerada é a minha pessoal, para servir como referencia para futuras compras. Mas entendo seu ponto de vista. Parabens pelo blog. Juliano.

      Excluir
    7. Caro Juliano,
      Muito obrigado pela visita e elogio ao blog! Fico feliz que o aprecie e espero que continue o prestigiando.
      Eu acho que o uso que você faz do Vivino é o correto. Sem dúvida ele é um bom aplicativo para armazenamento de fotos e impressões pessoais sobre vinhos apreciados (o que pode ajudar em compras futuras, como você citou). O problema que vejo é quando o pessoal assume como verdade as famigeradas estrelinhas. Como não há critérios de avaliação do vinho, fica tudo muito subjetivo. Por outro lado, é muito comum ver o pessoal confundindo tipo de vinho (Reserva com Gran Reserva etc) e safras. Tudo isso contribui para que informações entre diferentes apreciadores, fiquem distorcidas. Mas para arquivos pessoais, acho que funciona (desde que o usuário resista a olhar as "estreladas" dos outros e não se esqueça de que tem a obra de um enólogo na sua frente).
      Grande abraço e seja sempre bem-vindo!
      Flavio

      Excluir
  6. Que tal se as pessoas que entendem e são verdadeiros expert aderirem também, pode-se sempre melhorar se os usuários tem algo a contribuir. Afinal tecnologia hoje faz parte da vida de todos e entre os amantes de vinho, é certo que há aqueles que gostam de tecnologia e acham gostoso esta interação. Além do mais, um vinho só vai para o mercado/mesa se alguém gostar e neste caso não interessa se é um especialista ou alguém que simplesmente gosta sem nenhum conhecimento. Se um especialista em vinagre, disser que um vinagre é saboroso, vai continuar sendo um bom vinagre, mas não vai despertar interesse em tomá-lo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Prezada Ana Maria,
      As opiniões dos experts pode ser acessada em livros e sites especializados. E mesmo assim, há controvérsias sobre elas. Por outro lado, a qualidade de um vinho não pode ser definida pelo gosto. Há critérios para isso. Inclusive para vinagre...rs. Mas o fato de eu não gostar do Vivino ou até mesmo do famigerado Facebook, não quer dizer que sou avesso à tecnologia ou que eles são ruins. É uma posição pessoal apenas. Eu prefiro conhecer vinhos estudando sobre eles em fontes seguras, participando de degustações, bebendo e dividindo opiniões com amigos. Vivino, tô fora!
      Abraços e obrigado pelo comentário! Seja sempre bem-vinda!
      Flavio

      Excluir
  7. Tenho no meu cel. apenas como bloco de anotações com fotos,que alias achei mais pratico que anotar em blocos de papeis.
    Mas para aqueles que não tem bom conhecimento sobre a materia, pelo menos desperta a curiosidade para o aprendizado. Não somos donos da verdade. Tomo vinho diariamente ha mais de 20 anos, quanto mais estudo sobre a materia, mais descobro que menos sei.
    Abraço a todos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro amigo [você esqueceu de colocar seu nome...:) ],

      A utilização que você dá ao Vivino é a que eu acho apropriada. Acho que temos que procurar mesmo o lado bom de cada coisa. E você mostra que é um conhecedor de vinhos, pois só os conhecedores reconhecem que quanto mais bebemos e estudamos, mais temos a aprender. E isso é muito legal!
      Grande abraço e obrigado pelo comentário!
      Flavio

      Excluir
  8. Athayde Jragosto 25, 2016

    Belo post. Eu utilizo o vivino para controle de minha adega. Isso tem sido uma grande ferramenta pois não sou um grande conhecedor. Consulto os rótulos antes de compra-los associando com o wine search. Geralmente leio umas 10 análises sobre cada rotulo para obter um comparativo. Até agora deu tudo certo. tudo o que adquiri e bebi tinha boa ou excelente qualidade. Para mim tem sido um ferramenta para marcar os vinhos que mais gostei. Mas os RP de plantão não. Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caríssimo Athayde Jr!
      Muito obrigado pela visita e comentário.
      Acho que você faz o uso perfeito do aplicativo. E também do wine search e demais. Também dou uma olhada em várias opiniões. Isso é bom também para a gente ir construindo um padrão de cada site e/ou crítico. Assim, já vai filtrando as diferentes posições e elegendo sempre aquele vinho que mais nos agrada.
      Grande abraço!
      Flavio

      Excluir